Viaduto EPTG/EPCT será parcialmente interditado

Foto: Divulgação

Nos dias 23 e 24 de novembro (sábado e domingo), a empresa executora das obras de alargamento do viaduto da Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG) e da Estrada Parque Contorno (EPCT) vai dar continuidade à desmontagem das estruturas de suporte provisórias (nome técnico: cimbramento), instaladas nas laterais do viaduto para o serviço de concretagem. 

Para a realização do serviço, o tráfego de veículos por baixo do viaduto será parcialmente bloqueado das 7h às 17h. Enquanto os operários desmontam a estrutura em um lado da via, o outro sentido estará liberado para o tráfego de veículos (mão inglesa). A recomendação dos órgãos de trânsito, no entanto, é que os motoristas evitem circular pelo local.

Como alternativa, quem trafegar no sentido Pistão Norte/Pistão Sul pode se deslocar pela Avenida das Palmeiras, pegar a Avenida Comercial Norte e, na sequência, acessar a alça do Setor Hoteleiro. Quem trafegar no sentido contrário, Pistão Sul/Pistão Norte, poderá seguir pela alça de acesso da EPTG, se encaminhar para a via marginal e se dirigir até a rotatória do DF Century Plaza.

“Infelizmente, não conseguimos concluir a desmontagem de toda a estrutura de apoio no último fim de semana. Trata-se de importante parte da obra para que consigamos concluir o alargamento do viaduto neste ano. Pedimos a compreensão da população”, explica o subsecretário de acompanhamento e fiscalização da Secretaria de Obras, Sérgio Lemos.   

Após a conclusão dos serviços, o viaduto passará a contar com 11 faixas para a circulação de veículos, sendo cinco no sentido Plano Piloto e quatro no sentido Taguatinga, além de duas faixas centrais para ônibus, com largura de quatro metros.

* Com informações da Secretaria de Obras

Justiça condena ex-gestores do BRB

A Justiça condenou quatro réus por improbidade administrativa por desvio de milhões de reais do Banco de Brasília (BRB) em contratos sem licitação. Outras cinco pessoas foram absolvidas na decisão do juiz Roque Fabrício Antônio de Oliveira Viel.

O esquema – envolvendo o BRB e a empresa ATP Tecnologia e Produtos S.A. – foi descoberto durante a Operação Aquarela, da Polícia Civil do Distrito Federal. Na época, a estimativa era que o esquema teria desviado R$ 400 milhões dos cofres do banco público entre 2004 e 2007.

Tarcísio Franklim de Moura, ex-presidente do BRB, foi condenado a devolver R$ 653.261 aos cofres públicos, e o pagamento de multa no valor de R$ 1.959.783. Além disso, Moura pode ter os direitos políticos suspensos por 10 anos.

Também recebeu condenação por improbidade o ex-diretor de tecnologia do banco Ari Alves Moreira. Ele terá que ressarcir o erário em R$ 28 mil e pagar multa de R$ 56 mil, além ter os direitos políticos suspensos por nove anos.

O juiz condenou, ainda, Célio do Prado Guimarães, ex-diretor jurídico do BRB, a pagar R$ 30 mil em multa e devolver R$ 15 mil aos cofres públicos. Guimarães pode ter os direitos públicos suspensos por nove anos.

Juarez Lopes Cançado, então diretor da Associação Nacional de Bancos (Asbace), deverá pagar uma multa no valor de R$ 2.045.783. Também está proibido de fazer contrato com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.

Para a ATP Tecnologia, o juiz determinou o pagamento de multa de R$ 2.045.783,00 e a proibição de contratar com o poder público.

Jair Bolsonaro: “Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva vai levar tiro”

Na noite desta quinta-feira (21/11) o presidente Jair Bolsonaro defendeu, em live no Facebook,  a aprovação do projeto de lei que muda o conceito de excludente de ilicitude, previsto no Código Penal, para agentes de segurança em operações. O projeto foi encaminhado ontem mesmo ao Congresso.

De acordo com o presidente, esta era uma promessa de campanha e uma antiga demanda dos agentes de segurança. “É uma maneira de prestigiar os integrantes das Forças Armadas”, afirmou.

O presidente defendeu que, com a aprovação do projeto, será possível uma redução da criminalidade. “Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva vai levar tiro”, enfatizou. “Essa bandidagem só entende uma linguagem: uma resposta mais forte”, completou.

UniCEUB realiza campeonato de jiu-jitsu neste sábado

Evento é aberto para a comunidade, inscrições encerram nesta quarta-feira (20)

O UniCEUB promove neste sábado (23) a Copa Born to Fight de Submission e Jiu-Jitsu, no campus da Asa Norte, no Ginásio de Esportes do bloco 4. O evento sem fins lucrativos encerra as inscrições nesta quarta-feira (20) e é aberto para a comunidade, para se inscrever acesse aqui.

Serão premiados com medalha os atletas que se classificarem em primeiro, segundo e terceiro lugares. Os vencedores das lutas casadas preliminares receberão troféus e das principais, um cinturão oficial personalizado e bolsa financeira.

A Copa UniCEUB Born to Fight é organizada pela Pós-Graduação em Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional e Esportiva em parceria com o Núcleo de Esportes do UniCEUB e contando com a participação dos cursos da Faculdade de Ciências de Educação e Saúde.

O evento visa o estímulo à prática esportiva, o congraçamento entre os acadêmicos e também a atuação destes dentro das suas respectivas áreas de estudo. Além disso, busca-se a integração com a comunidade externa e proporcionar ao DF uma ação abrangente de caráter educacional, social e científico.

Compromisso social
O professor da pós-graduação em ciências e saúde Marcio Oliveira destaca o compromisso da Copa com a solidariedade. “Já fizemos duas ações sociais, uma delas levando atletas para falar de esportes em escolas públicas, a outra é arrecadação de quimonos para doação e incentivo ao jiu-jitsu”.

Segundo Oliveira, assim que o campeonato acabar, os atletas vencedores irão realizar uma palestra na creche Promovida, em São Sebastião. “A ideia é valorizar o esporte e tornar acessível para essas crianças a prática de esportes”.

Serviço
Copa Born to Fight de Submission e Jiu-Jitsu
Quando: sábado (23)
Onde: UniCEUB Asa Norte – Ginásio de esportes do bloco 4
Horário: 8h às 16h
Inscrições: https://www.sympla.com.br/copa-uniceub-born-to-fight-de-submission-e-jiu-jitsu__591685

 

Pátio Savassi promove ação em prol das crianças da Casa Aura

 

De 15 de novembro a 20 de dezembro o Pátio Savassi, em Belo Horizonte (MG) vai receber alimentos para a ceia de Natal das crianças atendidas pela instituição

Natal sempre desperta um sentimento de ajudar a quem precisa, principalmente quando se trata de crianças.  E Natal não é só presentes. É o momento de celebrar com a família. Pensando nisso, o Pátio Savassi está promovendo uma ação para beneficiar crianças e adolescentes da Casa de Apoio Aura.

 

Do dia 15 de novembro a 20 de dezembro, no mesmo local de trocas da promoção de Natal, serão recolhidos alimentos para a ceia de Natal das famílias das crianças e adolescentes atendidos na Casa Aura. (Confira alimentos abaixo). A instituição, que se mantém por meio de doações, acolhe crianças e adolescentes com câncer ou doenças hematológicas e seus familiares.  Os acolhidos, junto a seus familiares, terão uma apresentação teatral exclusiva no Teatro do Pátio Savassi com direito a uma fotografia com o Papai Noel. Lanche e pipocas serão servidos.

 

E tem mais: no dia 23/11, a Casa Aura vai participar da Feira Fresca, realizada no mall, com venda de artesanato e livros de histórias, produzidos pelas voluntárias da instituição. Entre os produtos, há porta-guardanapos, descanso de panela de mesa, caixas de presentes, bandejas e muito mais. Os valores arrecadados serão integralmente direcionados para a Casa de Apoio Aura.

 

“Ficamos muito gratos e felizes por realizar esta ação em conjunto com nossos clientes. Assim, formando uma rede, contribuímos para o bem-estar daqueles que realmente precisam de apoio”, comenta o gerente de marketing do Pátio Savassi, Marcelo Portela.

 

Serviço:

Ação em prol da Casa de Apoio Aura

 

-Do dia 15 de novembro a 20 de dezembro recebimento de alimentos (arroz, feijão, açúcar, óleo de soja, café, farinha de mandioca, leite integral de caixinha, suco de caixinha ou garrafa, biscoitos diversos, milho e ervilha em lata, azeitona, passas, doce de leite em lata ou vidro, achocolatado, leite condensado e creme de leite, caixa de bombom, azeite) para ceia de Natal das crianças e suas famílias atendidas na instituição.  No mesmo balcão de trocas de cupons da promoção de Natal.

 

– no dia 23/11 a Casa Aura vai participar da Feira Fresca, realizada no mall, com venda de artesanato e livros de histórias, produzidos pelas voluntárias da instituição. Entre os produtos, há porta-guardanapos, descanso de panela de mesa, caixas de presentes, bandejas e muito mais. Os valores arrecadados serão integralmente direcionados para a Casa Aura.

CLDF promove debate sobre implementação do Plano Distrital de Educação

Deputados distritais, professores, especialistas, sindicalistas e representantes do GDF discutiram na tarde desta quinta-feira (21), em comissão geral, os quatro anos de vigência do Plano Distrital de Educação (PDE), instituído pela Lei nº 5.499/2015. O debate foi proposto pelo deputado Chico Vigilante (PT), que defende a avaliação e a fiscalização do instrumento.

Chico Vigilante destacou que o PDE apresenta ao todo 21 metas, que vão desde a melhoria dos professores, passando aumento dos recursos para funcionamento da rede de ensino até a ampliação de vagas na educação infantil. O distrital relembrou a tramitação da proposta na CLDF e sua aprovação, após um longo período de discussão com os setores interessados.

O PDE foi elaborado para contribuir com a construção das políticas educacionais, estabelecendo objetivos e metas a serem alcançadas no Distrito Federal, em consonância com os parâmetros do Plano Nacional de Educação (PNE). O Plano Distrital é composto por 4 eixos: universalização do acesso às matrículas obrigatórias; financiamento da Educação; melhoria da qualidade, com equidade, em todas as escolas públicas e particulares, e valorização dos trabalhadores da Educação.

Durante o debate, foram apresentados relatórios sobre a evolução de cada meta e o que falta para concretizá-las. Mas além das metas quantitativas previstas no Plano Distrital, muitos dos participantes chamaram a atenção para a qualidade na implementação dos serviços.

Auristela de Miranda, integrante do Fórum de Educação Infantil Distrital, avaliou a implementação da universalização de creches e pré-escolas e discorreu sobre os números do censo escolar de 2018 e as metas do PDE. Segundo ela, nas duas faixas etárias, as metas previstas ainda não foram alcançadas, sendo que os números da pré-escola estão mais avançados. No caso das creches, por exemplo, a meta é chegar a 60% das crianças atendidas até 2024. Mas conforme o censo escolar de 2018, o sistema só atende cerca de 20% desta parcela da população. A educadora chamou a atenção para a importância da qualidade do serviço oferecido, tanto do ponto de vista pedagógico, como das estruturas oferecidas.

A diretora do Sindicato dos Professores (Sinpro), Valesca Rodrigues Leão, analisou os dados relativos à educação fundamental e ao ensino médio e criticou a falta de avanços na implementação da educação integral, também previsto no Plano. Na opinião dela, “muito se fala na intervenção militar nas escolas e pouco tem se falado sobre a implantação da educação integral, hoje presente em menos de 20% da rede”. “Polícia dentro da escola não resolve os problemas pedagógicos”, completou.

Jovens – Já no atendimento escolar dos jovens de 15 a 17 anos, a sindicalista alertou que a meta era atender 100%, mas somente 85% estão nas salas de aula, o que significa que 21 mil adolescentes não estão sendo atendidos. Para ela, o Estado está falhando no mapeamento destes jovens e em atraí-los para a escola.

A professora Maria Luiza Pinho Pereira, do Grupo de Trabalho Pró-alfabetização do Fórum de Educação de Jovens e Adultos (GTPA-Fórum EJA), ressaltou os desafios para a implementação do PDE na atual conjuntura política local e nacional, assinalando que o instrumento é “fruto de uma construção coletiva e é um plano de Estado”. A professora explicou ainda que a falta de creches gera impactos na educação de jovens e adultos, uma vez que quem não tem com quem deixar as crianças, também não consegue estudar. Segundo ela, mais de um milhão de trabalhadores no DF não têm sequer a educação básica. Na avaliação dela, o problema é grave e estrutural, e somente “uma educação emancipatória” poderá reverter a situação.

Clerton Oliveira Evaristo, da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (ANPAE), abordou as metas sobre educação superior, como taxas de matrículas e formação de docentes. De acordo com ele, a situação é até boa no número de matriculados, mas há um desequilíbrio nas vagas oferecidas pelas instituições públicas e privadas. O especialista disse que ainda faltam oferta de vagas nas instituições públicas, o que afeta a qualidade da formação dos universitários, pois o corpo de professores nas universidades públicas tem formação muito superior. Ele defendeu a implementação da universidade pública do DF.

Salários – O deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT) cobrou o cumprimento da meta que trata da equiparação dos salários dos profissionais de educação com as demais carreiras do GDF. Segundo ele, os professores têm os vencimentos mais baixos entre todos os servidores do GDF. Para ele, o governo atual não tem proposta para a educação.

O tema também foi abordado por Júlio Barros, coordenador do Fórum Distrital de Educação e diretor do Sinpro. Barros alertou que não há previsão no Orçamento para a reposição salarial da categoria. Segundo ele, para se igualar à média salarial das demais categorias do GDF, os professores teriam que ter um reajuste de quase 85%. Em relação às metas do PDE, Júlio Barros criticou a falta de sintonia entre o Orçamento e as ações previstas.

Governo – Escalado para representar o GDF, o subsecretário de planejamento, acompanhamento e avaliação da secretaria de Educação, Cláudio Amorim, há 6 meses no cargo, afirmou que as metas do PDE são audaciosas, em comparação com o plano nacional. Na opinião dele, o planejamento existe, mas a implantação esbarra na falta de recursos no Orçamento.

O subsecretário também acha que falta uma definição clara do que é qualidade na educação para o DF. Ele admitiu que a avaliação apresentada pelos educadores é correta, mas ressaltou que a secretaria de Educação não tem equipe técnica suficiente para atender às demandas. “Vontade existe, mas esbarramos na burocracia”, lamentou. Ele disse ainda que as escolas existentes atualmente não são suficientes para implementar a educação integral.

O deputado Leandro Grass (Rede) disse que o momento atual não é nada fácil para defender a educação. “Estamos diante de um ministro da Educação caótico, pouquíssimos congressistas interessados em defender o Fundeb e diante da PEC que limitou os gastos públicos”, justificou. O distrital discorreu sobre alguns pontos do plano, ressaltando que sem dinheiro não se faz educação. Grass defendeu a destinação de mais recursos para a área no Orçamento e propôs que nenhum projeto do governo seja votado na CLDF, enquanto as emendas parlamentares da educação não forem cumpridas.

A deputada federal Érica Kokay (PT-DF) também participou do debate e afirmou que o PDE é fruto de um processo e de um pacto social, “mas também é semente de novos pactos”. “Ele deve ser o Norte para novas políticas”, sugeriu. Para ela, é impossível construir uma educação de qualidade sem uma gestão democrática, numa crítica à militarização das escolas.

Fonte: CLDF

Operação Aquarela: Tarcísio Franklin é condenado

Finalmente temos uma boa notícia sobre a Operação Aquarela, deflagrada em 2007. A Justiça condenou quatro réus por improbidade administrativa por desvio de milhões de reais do Banco de Brasília (BRB) em contratos sem licitação com a empresa ATP Tecnologia e Produtos S.A.

O ex-presidente do BRB Tarcísio Franklin de Moura, por exemplo,   foi condenado a devolver R$ 653.261 aos cofres públicos, e o pagamento de multa no valor de R$ 1.959.783.

Aos amigos, ele adorava exibir seus quadros, relógios e sua casa de praia na Bahia. Se gabava de ser poderoso e amigo de Joaquim Roriz. Tarcísio perdeu quase tudo, e não foi falta de aviso…

Escorpiões no Senado

Escorpiões foram encontrados no subsolo da Ala Alexandre Costa, no Senado Federal, em Brasília, nesta quinta-feira (21). A equipe de limpeza da Casa encontrou três animais.

Segundo a assessoria de imprensa do Senado, a área onde foram encontrados os três escorpiões está passando por obras de manutenção dos elevadores. “Nenhum animal foi encontrado no interior de gabinetes ou Comissões”, afirma a assessoria.

O Senado Federal disse por meio de nota que “a equipe de infraestrutura está adotando medidas para estabelecer barreiras físicas, nas áreas em obras”. De acordo com a assessoria, foram adotadas medidas para uma dedetização “que elimine a eventual presença de outros insetos e baratas, que são potenciais alimentos dos escorpiões”.

Três escorpiões foram encontrados no subsolo da Ala Alexandre Costa, no Senado Federal — Foto: Divulgação

Nota do Senado Federal

“Não há infestação de escorpiões no Senado Federal. Foram recolhidos escorpiões em áreas diversas no subsolo da Ala Alexandre Costa, onde ocorrem obras de manutenção de elevadores. Nenhum animal foi encontrado no interior de gabinetes ou Comissões.

A equipe de infraestrutura do Senado está adotando medidas para estabelecer barreiras físicas – a melhor estratégia de controle – sobretudo nas áreas em obras. O controle químico de escorpiões por meio do uso de inseticidas em habitações humanas não é uma estratégia recomendável.

A preocupação com o uso de inseticida está evidenciada na publicação do Boletim Informativo da Vigilância Ambiental do Distrito Federal – 2018. A espécie em questão (escorpião amarelo – Tityus serrulatus) é a que possui maior dificuldade de controle.”

Em outra frente, adotou-se medidas para dedetização da área de forma a eliminar eventual presença de insetos e baratas, potenciais alimentos dos escorpiões.

Celina Leão se articula para aprovar reajuste de militares no Congresso

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), entregou nesta quarta-feira(11/11) a proposta de reajuste de Policiais Militares e do Corpo de Bombeiros Militares do DF ao presidente da República , Jair Bolsonaro (PSL). O texto sobre o aumento foi finalizado e enviado ao Chefe do Executivo local pelos Secretários de Economia, André Clemente, e de Segurança Pública, Anderson Torres.

A deputada federal, Celina Leão (PP/DF), que desde início esteve em reuniões com a equipe do governador para celeridade da entrega da proposta, afirma que as articulações dentro do Congresso Nacional, para aprovação do processo, serão intensas. Entretanto, é um tema que a parlamentar defende como necessária a aceitação.

“O reajuste foi um pedido nosso atendido pelo governador do DF, Ibaneis Rocha, que cumpriu a sua palavra. A partir de agora o meu trabalho será na Câmara dos Deputados e, irei lutar mais uma vez como uma leoa por essas categorias, da mesma forma como batalhei por melhorias durante à comissão da PL 1645/19, que tratava da previdência dos militares. O reajuste salarial solicitado pelos militares é devidamente merecido. Junto a bancada do DF, vamos agilizar a votação da proposta. É o nosso compromisso com quem cuida tão bem das nossas vidas e também arriscam a deles por nós todos os dias” , afirma Celina Leão.

O presidente da república, Jair Bolsonaro, desde o início da negociação, mostrou-se favorável ao texto.

Fonte: Ascom Celina Leão

.fb_iframe_widget_fluid_desktop iframe {
width: 100% !important;
}

Gugu Liberato sofre acidente em Orlando

Nesta quarta-feira (20), o  apresentador Gugu Liberato caiu de uma altura de 4 metros em sua casa em Orlando, na Florida (EUA) e bateu a cabeça em um móvel, sendo internado inicialmente para observação que iria durar 48 horas. Mais tarde, foi confirmado que o estado do apresentador era “muito grave”.

Leia na íntegra a nota divulgada pela assessoria do apresentador:

“Nesta quarta-feira, 20, o apresentador Gugu Liberato sofreu um acidente (uma queda) em sua casa em Orlando e encontra-se internado em observação.

Gugu está na Unidade de Terapia Intensiva e vivo, sendo acompanhado pela equipe médica local. As informações que circulam sobre uma suposta morte do apresentador são inverídicas.

Os familiares de Gugu chegaram a Orlando por volta das 19h30  desta quinta-feira e irão conversar pessoalmente com a equipe médica.

De acordo com os procedimentos do hospital, somente amanhã, sexta-feira, um boletim médico será divulgado primeiramente à família.

Assim como todos os familiares, amigos, fãs e profissionais de imprensa, estamos confiantes em sua recuperação e agradecemos as manifestação de apoio.

Voltaremos a informá-los. Contamos com a compreensão de todos.”